31 de jul de 2009

MONSTRO... SAGRADO

Pra que falar tanto do Michael Jackson se temos Bibi Ferreira, não é mesmo?

Copiado daqui.

30 de jul de 2009

VIVENDO E APRENDENDO (O REATOR)

Dia desses tinha lido no Facebook de uma amiga que ela estava perplexa, pois acabara de descobrir que as palhetas do parabrisa do carro precisam ser trocadas de vez em quando, dado o desgaste natural do material. Fiquei pensando que um dia eu também fiz essa descoberta, embora não tenha dado a ela tanta importância assim. Assimilei e pronto (e a primeira vez que tive que comprar palhetas foi porque as minhas tinham sido roubadas...).

É engraçado a gente deparar com essas pequenas coisas da vida de adulto que pai nenhum e mãe nenhuma, por mais zelosos que tenham sido, nunca pararam para nos explicar. O carro mesmo aglomera uma profusão delas.

Mas nesta semana eu fui agraciado com uma lição da vida, que compartilho aqui com vocês: as lâmpadas da minha cozinha pararam de acender. Bosta! Alguns dias depois (não preciso dizer quantos), resolvi levá-las até uma loja para ver se elas tinham realmente queimado — eu desconfiava que ainda estivessem funcionando, pois não teve estouro nem nada. Dito e feito: as lâmpadas estavam ok. Voltei pra casa, pus as lâmpadas de volta no lugar delas e fui desmontar o interruptor, que já tinha dado sinais de mal contato. Mas nada. A cozinha continuava no escuro. Foi só conversando com o porteiro do meu prédio que descobri que as lâmpadas fluorescentes têm um reator, e que o meu, no caso, já era. E lá foi Denis alameda dos Maracatins avante comprar o primeiro reator de sua vida...

E vocês, que certamente já aprenderam de um tudo nesta vida, se lembram de algumas lições assim?

27 de jul de 2009

POR OUTROS OLHOS E MÃOS

A Raq e eu, pelo Pablito. ¡Qué te vaya todo bien en el nuevo laburo mañana, menino!

17 de jul de 2009

CALENDÁRIO

Uma coisa que sempre me intrigou foram as pessoas que riscam no calendário os dias que já passaram. Não entendo. E isso sem falar que fica medonho um calendário todo borrado em cima da mesa ou pregado na parede.

Mas a verdade é que minha preocupação vai além do senso estético. E a única coisa que posso imaginar dessas pessoas é que elas são inconscientemente infelizes, conformadas, daquelas que estão no mundo só para cumprir tabela. Afinal, que espécie de prazer pode trazer você olhar para um calendário com os dias riscados? "Pronto, 16 de julho. Esse dia eu já vivi. Um a menos."

Vai entender...

DIZER O QUÊ?

"Sou uma nerd num corpo de sex symbol."

(Juliana Paes, na RG Vogue deste mês)

Ah, tá.

14 de jul de 2009

¡ADIÓS!, TELEFONICA

Trinta e oito minutos e quarenta e seis segundos. Foi esse o tempo que eu precisei ficar com o telefone no ouvido, conversando com diversas atendentes, esperando o sistema voltar depois de ter caído para enfim conseguir cancelar minha conta na empresa de telefonia espanhola.

Até mesmo a taxa de transferência de titularidade, que eu precisaria pagar para manter meu número e poder transferi-lo a outra operadora, e que a princípio era de 48,01 reais, eles disseram que poderia sair de graça. Aliás, como eu odeio isso! Foi a mesma coisa quando eu resolvi cancelar a assinatura do Terra. Eles ofereceram baixar a mensalidade de 24 para 12 reais. Depois para 8 reais. E chegaram até a me propor 4 reais por mês... E eu estive pagando esse tempo todo 24 reais por quê? Porque sou trouxa? SIM!

O mesmo também na Runner. "Se você renovar seu plano até sexta-feira, você ganha um mês de graça." Passou sexta-feira, passou segunda-feira, maio virou junho. Na terça-feira a guria da recepção veio me dizer que estavam com uma nova promoção, realmente muito mais vantajosa. Mas eu teria que renovar o plano até o fim do mês, e ganharia também mais um mês de graça!

É muito humilhante mesmo esse jeitinho brasileiro de tentar tirar proveito do babaca do consumidor até onde for possível. Cheguei inclusive a perguntar pra atendente do Terra:

— Ué, se você pode me vender essa assinatura por 4 reais, por que me ofereceu primeiro por 12?
— São os procedimentos da empresa, senhor.

No caso da Telefonica, fiquei ouvindo durante esse tempo todo os procedimentos da empresa. Faltou só eles me oferecerem sociedade para que eu não cancelasse a linha... Aí quem sabe eu não pensaria melhor!

12 de jul de 2009

SOROCABA TE AMA

— De onde você é?
— Sou gaúcha, de Porto Alegre.
— Ai, Porto Alegre, que cidade linda. Cidade que eu amo. Um beijo para todos os gaúchos que estão nos assistindo.

— Alô, quem fala?
— Josiane.
— Josiane, você está falando de onde?
— De Fortaleza, no Ceará.
— Alô, alô Fortaleza. Alô, Ceará. Estado maravilhoso. Um beijão para todo mundo do Ceará que nos prestigia.

Pensa bem. Quantas vezes você já não ouviu isso na sua vida assistindo televisão? Duzentas? Quinhentas? Um milhão!

Será que falta criatividade aos apresentadores ou eles têm mesmo tanto amor pra dar? Vai saber... Só sei que seria muito mais divertido se um dia ligássemos a TV e ouvíssemos:

— De onde você fala?
— Dos Cafundós do Judas.
— Nossa, Cafundós do Judas. Lugar horroroso, que fede. Povo folgado. Odeio! Próxima ligação? Alô!

2 de jul de 2009

BRANDING XTREME

Credicard Hall, Oi FM, Teatro Vivo, Cine Tam, Citibank Hall, HSBC Belas Artes, Mitsubishi FM, Cine Bombril...

Certeza essa estratégia de branding ainda vai chegar às maternidades! Já posso até ver ex-BBBs e afins, em troca de uns trocados na conta bancária, batizando seus filhos de Fiat da Silva, Whirlpool de Oliveira, Elma Chips dos Santos... Digno, não?