29 de jul de 2010

TEMPO TEMPO

Uma das coisas que melhor refletem a mudança de tempos pela qual temos passado é uma loja aqui perto de casa. Até uns dias atrás funcionava ali uma videolocadora. Agora estão reformando todo o local para abrir um minimercado de alimentação natural — muita soja, linhaça e granola pra todo o bairro!

Nessa mesma linha de raciocínio, conversando com amigos chegamos à belíssima conclusão de que o fato de a Argentina ter aprovado o casamento gay nada mais é do que um reposicionamento de marketing adotado pelo país. Outro sinal dos tempos... Tantos filósofos pensando sobre a necessidade ou não da existência de um Estado nos dias atuais, e eis que a vida prática já nos dá sinais de que o próprio Estado está caminhando sozinho para essa nova realidade. Espero que não tarde muito para que alguns países passem a oferecer também serviços hype de saúde e educação.

E o doutor Norberto Keppe? Alguém já ouviu falar dessa figura? Ele e sua assistente doutora Cláudia, do Stop! A Destruição do Mundo, são também mais um dos grandes achados nesses tempos de YouTube. Sem falar que seus livros já foram traduzidos para os mais variados idiomas, incluindo o finlandês. Mais um pouco de pesquisa na internet e a gente descobre que ele também é dono da escola de idiomas campeã em distribução de panfletos poluidores da cidade Millenium (onde, sim, se leciona finlandês). Fãs ardorosos não se surpreendem quando o doutor Keppe diz ser de autoria dele mesmo o grande invento do século 21, o keppemotor, um motor capaz de se retroalimentar com a energia que ele próprio produz.

E por falar em produção científica, ontem estava me perguntando o que terá acontecido com o Projeto Hoechst, química a serviço da vida. Será que se perdeu no tempo?